Mensagens de Moçambique

2018/2019

Fotos

Teaser

O espetáculo na SescTV

Mensagens de Moçambique tematiza a luta pela soberania e autorrealização face à herança colonial portuguesa em um país africano. O processo criativo protagonizado pelo dançarino moçambicano Jorge Ndlozy baseia-se na [des]construcão de performance a partir da mitologia [trans]pessoal, abordagem dramatúrgica da dinâmica taanteatro.
À maneira de um rito de passagem, a dramaturgia coreográfica associa dinâmicas de subjetivação a períodos históricos significativos de Moçambique: pré-colonial (migrações bantu), colonial (chegada, ocupação e domínio português) e pós-colonial (revolução, guerra civil e redEmocratização).
A coreografia alimenta-se da imersão em rituais ancestrais, releituras de danças tradicionais moçambicanas, estudos de textos poéticos e históricos e busca uma expressividade singular para além de estilos de dança conhecidos ou fortemente estabelecidos.
A trilha sonora é constituída de música original, tambores africanos, sons ambientais, valsa e fragmentos de discursos de Samora Machel, líder revolucionário e primeiro presidente de Moçambique.
Mensagens de Moçambique foi criado por ocasião da ARTT 2018 (Art Residence Taanteatro) e apresentado a seguir na Fundação Nacional de Arte SP. Foi selecionado para o projeto Cartografias do Possível do Centro de Referência da Dança de São Paulo.
O espetáculo foi gravado pela TV SESC para a série Dança Contemporânea a ser exibida em 2020.

Dança: Jorge Ndlozy
Dramaturgia, texto, cenografia, figurino: Wolfgang Pannek, Jorge Ndlozy
Direção coreográfica: Maura Baiocchi
Música original: Gustavo Lemos
Trilha sonora: Wolfgang Pannek, Jorge Ndlozy
Timbila e tambor ao vivo: Jorge Ndlozy
Iluminação: Mônica Cristina Bernardes
Desenho gráfico: Hiro Okita
Produção: Wolfgang Pannek, Mônica Cristina Bernardes

Duração: 55 min.

Locais de apresentação:

Funarte São Paulo – Sala Renée Gumiel
Centro de Referência da Dança da Cidade de São Paulo
Teatro Sérgio Cardoso – Sala Pascoal Carlos Magno
CEU Butantã
Kasulo
Oficina Cultural Oswald de Andrade – Teatro Anexo
Galpão do Folias
Mostra Dança à Deriva