O Teatro e a Peste


2020

Nestes tempos desafiadores da pandemia do coronavírus, a Taanteatro Companhia está organizando um projeto de colaboração artística internacional baseado no ensaio de ANTONIN ARTAUD: O Teatro e a Peste.

Neste primeiro, agora icônico texto de O Teatro e seu Duplo, originalmente apresentado como palestra pública em 6 de abril de 1933, na Sorbonne, Artaud desenvolve os fundamentos do Teatro da Crueldade, estabelecendo uma analogia entre a ruptura da ordem civilizacional provocada pela Peste e as “paixões convulsivas” despertadas por sua poética teatral transgressora.

Concebido por Wolfgang Pannek, o projeto O Teatro e a Peste é guiado pela idéia de refletir sobre a crise atual com referência a um texto clássico da teoria das artes cênicas do século XX. Apresenta o ensaio de Artaud como um vídeo-recital multilíngue, realizado por artistas e acadêmicos da Europa, África, Ásia, Austrália e das Américas.

Artistas colaboradores:

Florence de Mèredieu (França), Jürgen Müller-Popken (Alemanha), Nourit Masson-Sékine (França), Shane Pike (Austrália), Or Kittikong (Tailândia), Nabil Chaheed (Tunísia), Trausti Ólafsson (Islândia), Candelaria Silvestro ( Argentina), Theophile Choquet (França), Jorge Ndlozy (Moçambique) e Maura Baiocchi (Brasil)

Diante das restrições da quarentena global, cada artista trabalhará em uma seção do texto de Artaud e criará uma video-performance em um ambiente geográfico ou arquitetônico de sua escolha. As diferentes seções serão editadas seguindo a estrutura do texto de Artaud e transmitidas como filme coletivo na internet.

Edição: Bruna de Araujo (EUA)
Idéia e coordenação: Wolfgang Pannek (Brasil)