Taanteatro Companhia

i-9c0745140afb94f2332eae44a8b70774-TTC-01.jpg

Fundada em 1991 por Maura Baiocchi e desde então sediada em São Paulo/Brasil, a Taanteatro Companhia consolidou-se em 1992 com O Livro dos Mortos de Alice, obra teatro-coreográfica em quatro capítulos e com seis horas de duração, apresentada no Teatro SESC Pompéia. Nesse período inaugural o projeto Taanteatro – uma pesquisa para a transformação da dança é premiado com as Bolsas VITAE de Arte e Cultura.

Desde então, o princípio tensão constitui o fio condutor da produção coreográfica, didática e conceitual do taanteatro ou teatro coreográfico de tensões. A pesquisa da Taanteatro foi compartilhada por meio de um projeto editorial que inclui a publicação dos seguintes livros: Taanteatro: teatro coreográfico de tensões (2007); Taanteatro: rito de passagem (2011); Taanteatro: MAE Mandala de Energia Corporal (2013); Taanteatro: [Des]Construção e Esquizopresenças (2016); Taanteatro: Força & Formas (2018).

Ao longo de sua trajetória a companhia encenou mais que 60 espetáculos, foi premiada nas esferas municipal, estadual e federal e atuou no Japão, na Alemanha, Argentina, França, Inglaterra, Bélgica, EUA, Moçambique e Rússia.

Ao longo de seu percurso, a companhia, encenou mais que 60 obras autorais e abordou a vida e obra de artistas e pensadores como Frida Kahlo, Lewis Carrol, Florbela Espanca, William Shakespeare, Antonin Artaud, Comte de Lautreamont, Friedrich Nietzsche, George Tabori, Fernando Pessoa, Samuel Beckett, Gilles Deleuze, entre outros.    

Entre seus projetos internacionais destacam-se: Mostra 95 Butoh e Teatro Pesquisa, Artaud 100 Anos (1996), A Conquista (1996/98), Intercâmbio Cultural Matola-Brasil (2005), Hans Thies Lehmann Brasil Tour 2010, Ocupação Artaud (2015), Ocupação Deleuze (2017) e Ocupação Taanteatro (2018).  

Prêmios

2018
Programa Municipal de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo -25a Edição – [des]colonizações

2017
APCA Associacão Paulista de Críticos de Arte – Melhor Coreografia (indicação) – Maura Baiocchi

2016
Programa Municipal de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo -20a Edição – Taanteatro 25 Anos – [des]contaminações

2014
Programa Municipal de Fomento à Dança para a Cidade de São Paulo
Projeto TRANS

2013
Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna
Prêmio APCA Associação Paulista de Críticos de Arte
Bailarina Revelação para Alda Maria Abreu em Androgyne – Sagração do Fogo
Prêmio Denilto Gomes da Cooperativa Paulista de Dança
Domínio de Movimento para Alda Maria Abreu em Androgyne – Sagração do Fogo

2011
Melhor Espetáculo de Dança – Guia da Folha de S. Paulo
para Máquina Hamlet Fisted
Programa Municipal de Fomento à Dança para São Paulo
para Taanteatro 20 Anos
Programa Municipal de Fomento à Dança Projeto DAN

2010
Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna – Projeto DAN
Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna – Projeto !ZARATUSTRA!

2006
Programa Municipal de Fomento à Dança para São Paulo
Projeto Taanteatro + 15 Anos
Prêmio Funarte de Dança Klauss Vianna
Projeto Máquina Zaratustra

2004
Prêmio Estímulo à Dança Contemporânea – Projeto Matéria Estado de Potência
Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo

Melhor Espetáculo APCA
Os Sertões do Teatro Oficina

1999
3º Festival de Cinema Nacional do Recife
Melhor Atriz pela atuação em Impressões para Clara

1997
Festival Curta Teatro de Sorocaba
Melhor Figurino & Melhor Iluminação
para Variação para Bola, Shiva e Madalena

1992
Festival Cupecê de Cine e Video do Maranhão
Melhor Atriz pela atuação de Maura Baiocchi em Nayara, a Mulher Gorila

1991
Bolsa Fundação Vitae de Arte e Cultura
Taanteatro: uma pesquisa para a transformação da dança
projeto de pesquisa e criação de Maura Baiocchi

Melhor Espetáculo do Teatro Crowne Plaza/SP
Absolutas de Maura Baiocchi

1988
Melhor Espetáculo – Prêmio APCA do Distrito Federal
Quando somem as borboletas

1987
Melhor Performance Estrangeira – HINOEMATA Performance Festival/Japão
Entre a Espada e a Parede de Maura Baiocchi